Assine o Painel do Servidor e receba gratuitamente as principais notícias da semana.
Quero assinar!
Entrevista
Paulo Dimas Mascaretti: “Saio satisfeito da presidência do Tribunal de Justiça de São Paulo”
Qui, 07 de Dezembro de 2017 21:31

Na reta final do seu mandato com presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, o desembargador Paulo Dimas Mascaretti se diz satisfeito com o trabalho realizado nos dois anos em que esteve à frente do maior Tribunal de Justiça do país. Dentre os pontos positivos da sua gestão, o presidente destaca o treinamento constante dos novos servidores e dos que já estão em exercício, os avanços na modernização da tecnologia do Tribunal, o desenvolvimento do aplicativo para dispositivos móveis “TJ-SP Móvel” - cujo lançamento se dará ainda em dezembro - e a criação do cargo de juiz auxiliar no interior do estado. Dimas Mascaretti deixa o cargo no dia 31 de dezembro. Saiba mais.

 

(Foto: Klaus Silva/TJSP)

Em entrevista concedida à revista eletrônica Consultor Jurídico, o presidente do TJ-SP declara como positivo o balanço das atividades desenvolvidas em relação ao forte investimento em planejamento estratégico, gestão e modernização do Tribunal. Nesse sentido, uma das novidades destacadas pelo magistrado foi a criação do aplicativo “TJ-SP Móvel”.


De acordo com Mascaretti, o aplicativo trará todas as informações do Tribunal e poderá ser utilizado por toda a sociedade inclusive para consulta de andamento de processos. O app deve ser lançado ainda em dezembro.


Além disso, o desembargador enfatiza o esforço do Tribunal em “aprimorar o sistema digital”. Indagado sobre os efeitos da digitalização dos processos, Mascaretti garante que a iniciativa aumenta a agilidade dos trabalhos. “O relatório anual Justiça em Números, que foi divulgado pelo CNJ, mostra que ganhamos em produtividade”, disse.


Outro ponto destacado pelo presidente do TJ-SP foi a aprovação pela Assembleia Legislativa da criação do cargo de juiz auxiliar no interior do estado como uma das iniciativas para aumentar a produtividade do serviço judiciário em comarcas congestionadas. “Ao invés de criar novas varas você coloca um juiz auxiliar que divide o trabalho, porque o cartório, a estrutura pode permitir o processamento de um grande número de feitos e depois não vai ter a possibilidade de um juiz dar vazão àquele grande volume de processos”, esclareceu à revista Consultor Jurídico.



O treinamento e a qualificação de servidores também foram citados na entrevista. “A grande maioria dos servidores já passou por treinamento”, comentou Mascaretti. “Os novos servidores, quando chegam, já são submetidos a treinamento, os servidores mais antigos que vão encontrando alguma dificuldade ou precisam de algum reforço, também são convocados, os próprios juízes direcionam”.


Legado


O presidente afirma na entrevista que o principal legado deixado pela sua gestão é o planejamento. Também destaca o diálogo estabelecido com servidores e juízes durante as visitas participativas feitas em todo estado para ouvir as dificuldades e questionamentos das comarcas.
Ainda assim, ao ser questionado sobre a próxima gestão, Paulo Dimas Mascaretti declarou que o próximo presidente do TJ-SP pode esperar “muito trabalho, sempre muito trabalho”.

Confira a íntegra da entrevista concedida à revista Consultor Jurídico acessando aqui.


 
A Advocacia Sandoval Filho informa que o recebimento de e-mails estará suspenso entre os dias 17/12/2016 e 8/01/2017 por conta do período de recesso do Escritório.
Pedimos a gentileza de retornar o contato a partir do dia 9/01/2017. Agradecemos a sua compreensão.

fechar