Cliente da Advocacia Sandoval Filho conta como evitar o assédio de golpistas

Cliente da Advocacia Sandoval Filho conta como evitar o assédio de golpistas

Servidora vinculada à Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, Antonia* é cliente da Advocacia Sandoval Filho há 30 anos. Dois meses atrás, ela recebeu uma mensagem pelo celular de alguém que lhe dizia ser integrante do Escritório. A mensagem orientava Antonia a clicar em um link para retornar o contato, já que o assunto era “de seu interesse”. Foi a primeira vez que Antonia foi vítima de uma tentativa de golpe, que felizmente fracassou. “Nunca a Advocacia Sandoval Filho me envia mensagens por celular para entrar em contato”, relata.

“Os contatos que faço com a Advocacia são sempre por e-mail ou quando o Escritório me envia cartas. Já sabia que era golpe e deletei a mensagem na hora”, afirma a servidora que, logo depois, recebeu comunicados da Advocacia Sandoval Filho, por e-mail e por correspondência, alertando sobre as tentativas de golpe.

“É muito comum as pessoas não desconfiarem desse tipo de abordagem por conta da rotina, do trabalho. E os golpistas são muito inteligentes”, conta ela. “Mas eu sempre vou atrás de descobrir se aquele contato é verdadeiro quando algo está fora do padrão. E a Advocacia Sandoval Filho tem um padrão de contato que eu já conheço”.

Para Antonia, a pandemia também piorou a situação de pessoas mais vulneráveis, que ficaram mais propensas a embarcar involuntariamente nesse tipo de fraude. “As pessoas ficaram mais isoladas na pandemia, estão sofrendo mais”, lembra a cliente. “Quando recebem essas mensagens mentirosas elas acreditam e já ficam felizes… É muita maldade”, lamenta.

Outra dica valiosa para evitar armadilhas é estar sempre bem-informado. Antonia, por exemplo, lê jornais e acessa o site da Advocacia com frequência para se manter atualizada. E não clica em links nem retorna contatos de remetentes que não conhece.

“Antes de confiar em qualquer mensagem que não seja rotina daquela empresa, ligue para o telefone fixo que você já conhece”, recomenda.

 

*O sobrenome foi suprimido para preservar a identidade da servidora.

 

(Imagem: oatawa/iStock.com)

Compartilhe
menu
menu
Atualizado: 09/03/2022