Tribunal de Justiça alerta sobre roubo de dados e golpes virtuais

Tribunal de Justiça alerta sobre roubo de dados e golpes virtuais

Com o crescimento de golpes virtuais incluindo, por exemplo, sites falsos e convites para clicar em links suspeitos, a Assessoria Policial Civil do Tribunal de Justiça de São Paulo divulgou recomendações importantes para que os cidadãos saibam como identificar fraudes e possam evitar tornarem-se vítimas de crimes virtuais.

Uma fraude virtual comum é o envio de mensagens que exploram a curiosidade do usuário para que ele clique em um link ou em anexos. Chamada de phishing, a prática consiste na coleta de dados pessoais. Os criminosos induzem a vítima a realizar um cadastro para fornecer informações que serão, mais tarde, usadas para aplicar outros tipos de golpes. O TJ-SP recomenda que os cidadãos fiquem atentos e não acessem mensagens suspeitas.

Outro crime comum são os pedidos de dinheiro e o fornecimento de códigos enviados pelo WhatsApp. De acordo com o comunicado do TJ-SP, os golpistas usam dados online e fotos para criar um perfil fraudulento do mensageiro. Desconfiar sempre de mensagem que comecem com “troquei meu celular” é a chave para não cair neste golpe.

 A clonagem de números de celular também tem afetado centenas de usuários do WhatsApp. Acontece quando os criminosos ativam um novo perfil para a vítima usando outro celular.

“Nesse momento, o WhatsApp pede um código de confirmação, que é enviado para o celular da vítima”, diz o comunicado. “Na sequência, os golpistas entram em contato com alguma desculpa para ter acesso ao código. É importante destacar que quando a conta é clonada, a pessoa não percebe nenhuma diferença e continua a usar o aplicativo normalmente”.

Leia aqui a íntegra do comunicado da Assessoria Policial Civil do Tribunal de Justiça de São Paulo.

 

Compartilhe
menu
menu
Atualizado: 27/08/2021